Conecte-se Twitter Facebook Youtube Feed
Displatec
Ceramic Power Displatec

500 Km de São Paulo 2018

500 Km de São Paulo 2018

Data: 22/12/2018.

Local: Autódromo de Interlagos - SP.

Dizem que as raízes nunca saem de nós e posso concordar plenamente aqui na Autodynamics. Por isso escrevo esta cobertura em 1ª pessoa para dizer da minha alegria em voltar a cobrir uma prova de endurance no Autódromo José Carlos Pace, Interlagos, São Paulo. O portal Autodynamics foi um dos pioneiros nas coberturas de provas de longa duração na internet, ainda no começo da década de 2000. Ouso em dizer que foi lá que o site nasceu, nas arquibancadas das Mil Milhas Brasileiras (corrida que foi assassinada pela força do dinheiro) e nos 500 km de Interlagos, então transformada em 500 Km de São Paulo. Esta última chegou a ser realizada no Autódromo do Velocitá e agora volta para onde nunca deveria ter saído, com todo respeito ao belíssimo autódromo do interior de SP. 

Os 500 KM de Interlagos contou, como sempre, com um grid super concorrido. Carros de altíssimo nível vieram participar da prova “Chevrolet Absoluta 500”. A prova contou com a vitória da sensacional Lamborguini Huracan, carro pilotado pelo trio de especialistas Chico Longo, Marcos Gomes e Victor Franzoni. 

A corrida começou animada, com a pole position do Protótipo AJR conduzido pelo trio Emilio Padron, Fernando Fortes e Henrique Assunção, um verdadeiro foguete V8. Foi seguido da musical Porsche da equipe Sttutgart, conduzido pelo trio Marcel Visconde, Max Wilson e Ricardo Maurício. O Mercedes de Guilherme Figueroa, Ricardo Baptista e Julio Campos mostrou as suas garras nas voltas finais em uma verdadeira caçada a Porsche, guerra acompanhada de perto pelo protótipo AJR. Neste momento, em um belo trabalho de box, o Lamborguini já liderava com tranquilidade e todas as atenções estavam para “quem iria chegar em 2º”. Ficou impossível segurar a pressão do Mercedes que, em dado momento, chegava no meio da reta de Interlagos literalmente abrindo passagem com farol alto na traseira do Porsche. 

A prova terminou com Lamborguini, Mercedes, Porsche e protótipo AJR. Na quinta posição tivemos o brilhante protótipo conduzido pelo experiente Renan Guerra e Arthur Felipe, categoria P3. Tiel Andrade e Henry Visconde, equipe MC Tubarão – equipe que já vinha de vitória com um protótipo nas 12 horas de Tarumã – ficou com a 6ª colocação com o Audi pela categoria GT4.

Destaque para a vitória do Gol aspirado conduzido pelo trio Carlos Vallone, Ricardo Kraft e  Edgar Amaral, a bordo do Gol 222. O Gol Geração 3 da equipe é um velho conhecido das provas de longa duração paulistanas. Porém um dos maiores destaques ficou para o trio de malucos, Ricardo Cimatti, Tiago Regis e Rogério Dudu com o Sandero, carro praticamente original, apenas com toda indumentária de segurança e impulsionado com um pouco de nitro. Foram do início ao fim e Dudu chegou a fazer o mesmo tempo da classificatória nos instantes final do crro, mostrando a durabilidade do conjunto Renault. 

Voltar aos 500 KM de Interlagos ao lado do meu irmão, Peterson Thomé (um dos fundadores da Autodynamics) e ao lado de Edmar Salgueiro Júnior, atual responsável pelas belas fotografias da Autodynamics e um apaixonado por automobilismo em geral foi extremamente gratificante. Ouvir a voz do amigo e locutor Ademir Copello me fez voltar – também – a fotografar e não somente fazer nossas reportagens em vídeo. Autodynamics é o bom filho que a casa torna!

Resultado final dos 500 Km de São Paulo – Chevrolet Absoluta 500:

  • 1º – 19 – Chico Longo/Marcos Gomes/Victor Franzoni (Lamborghini/GT3) – 117 voltas em 3h26min29s
  • 2º – 8 – Guilherme Figueroa/Ricardo Baptista/Julio Campos (Mercedes/GT3) – a 1min10s460
  • 3º – 117 – Emílio Padron/Fernando Fortes/Henrique Assunção (AJR/P1) – a 1min11s814
  • 4º – 70 – Marcel Visconde/Max Wilson/Ricardo Maurício (Porsche/GT3) – a 1min11s904
  • 5º – 15 – Renan Guerra/Arthur Felipe (JR/P3) – a 11 voltas
  • 6º – 64 – Henry Visconde/Tiel de Andrade (Audi/GT4) – a 14 voltas
  • 7º – 13 – Alexandre Zaninotto/Leandro Guerra (Spyder/P3) – a 17 voltas
  • 8º – 125 – Paulo Plutarcho/Davi Plutarcho/Saúva (Spyder/P3) – a 17 voltas
  • 9º – 25 – Ney Faustini/Edras Soares (Vectra/P1) – a 18 voltas
  • 10º – 7 – Paulo Sousa/Mauro Kern (BMW/GT4) – a 18 voltas
  • 11º – 74 – Eduardo Colamarino/Luiz Abbade (Spyder/P3) – a 23 voltas
  • 12º – 66 – Luc Monteiro/José Vilela (Spyder/P3) – a 26 voltas
  • 13º – 222 – Carlos Vallone/Ricardo Kraft/Edgar Amaral (Gol/T) – a 27 voltas
  • 14º – 113 – Ricardo Cimatti/Tiago Regis/Rogério Dudu (Sandero/T) – a 42 voltas
  • 15º – 72 – Carlos Antunes/Yuri Antunes/Alexandre Finardi (MRX/P2) – a 53 voltas
  • 16º – 20 – Fabiano Cardoso/Daniel Keleman/Rafael Lopes/M.Costa (HB20/T) – a 54 voltas
  • 17º – 146 – Robbi Pérez/José Córdova (MRX/P1) – a 54 voltas
  • 18º – 77 – Edras Soares/Esdras Soares/Juarez Soares (Vectra/GT4) – a 62 voltas
  • 19º – 14 – Marconi Abreu/Júnior Victonete/Marcelo Karam (Mercedes/GT4) – a 83 voltas
  • 20º – 151 – Sérgio Pistilli/Denísio Casarini (Spyder/P3) – a 92 voltas
  • 21º – 16 – Esio Vichiese/Alinne Cipriani (Ginetta/GT4) – a 112 voltas
Compartilhe com seus amigos:
Share

« Voltar